Connect with us

América Latina

Com país colapsado, povo do Paraguai vai às ruas por má gestão da pandemia

Diante de Vacinação lenta e denúncias por corrupção, Protestantes pediam a renúncia do presidente Mario Abdo Benítez. O país soma 3.256 mortes desde o começo da pandemia.

Karla Burgoa

Published

on

Nesta sexta-feira (5), a população de Assunção, capital do Paraguai, viveu uma noite de grande protestos que pediam a saída do presidente do país, Mario Abdo Benítez. Chamado por Março Paraguaio 2021, o ato foi organizado por conta da crise sanitária, econômica e social que o país vive.

Falta de medicamentos em hospitais, recorde de novos casos de Covid, denúncias por corrupção e plano de vacinação demorado foram motivos para as manifestações no país.

Durante o dia, houve protestos massivos em Ciudad del Este e em Assunção. O ato na capital, perto do Congresso, que estava acontecendo de forma pacífica, contou com muita repressão policial contra os manifestantes.

Forças de segurança dispararam balas de borracha e bombas de gás em manifestantes.

O confronto tomou conta das ruas do centro da cidade e, segundo veículos locais, resultou em 1 morte e mais de 20 feridos, entre manifestantes e policiais.

Em alguns pontos da cidade, os agentes, após perceberem que manifestantes não iriam recuar, agitaram panos brancos para pedir que a população se acalmasse.

Após a confusão, parte dos manifestantes foi até a sede da Polícia Nacional exigir falar com o comandante da força, para saber quem deu a ordem para que os agentes os atacassem.

Mais cedo, o ministro da Saúde do Paraguai, Julio Mazzoleni, renunciou ao cargo, um dia depois de ter perdido o apoio do Senado em meio a uma crise causada pela falta de medicamentos nos hospitais públicos lotados no país.

Sua gestão foi criticada por conta da falta de insumos nos hospitais, a demora na chegada de vacinas e por casos de corrupção que não foram julgados.

Nos últimos dias, a média de casos ficou em 115 a cada 100 mil pessoas. O país vacinou menos de 0,1% da população, de cerca de 7 milhões de habitantes.

Segundo dados do governo, há pelo menos 300 pacientes de Covid em UTIs. O último balanço, datado de quinta-feira, apontou um total de 164.310 infecções com 3.256 mortes no país, desde o primeiro caso registrado, há quase um ano.

*com informações de Ministério da Saúde Do Paraguai, Nodal e Última Hora

Aproveitando o ensejo….
Aqui na Fonte BR, trabalhamos muito para entregar para vocês informações de qualidade amparadas unicamente na realidade dos fatos. Que tal apoiar o jornalismo independente que fazemos para você?
Clique aqui e seja um assinante. Fortaleça o bom jornalismo.

Jornalista boliviana, periodista potiguar. Formada pela UFRN, já trabalhou com telejornalismo diário e rádio, e atualmente, busca por meio da escrita, contribuir por uma mídia brasileira que enxergue a América Latina além dos esteriótipos

Continue Reading
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Escolha a Fonte!

Que tal apoiar o jornalismo independente que fazemos para você? Seja um assinante. Fortaleça o bom jornalismo. 

X