Connect with us

América Latina

Consórcio Covax enviará vacinas para 18 países da América Latina

O mecanismo enviará 26 milhões de vacinas a países da região entre março e maio. A lista divulgada inclui Peru, Bolívia, Argentina, Chile, Equador e El Salvador

Karla Burgoa

Published

on

Para os países latino-americanos, março começou com um passo crucial na luta contra a pandemia da Covid-19: a chegada das primeiras vacinas do mecanismo Covax, enquanto avançam aos poucos na retomada das aulas presenciais, medida que gera medo no continente mais afetado pelo vírus.

Embora atrasado, o programa Covax, criado pela Organização Mundial da Saúde (OMS) e pela GAVI Vaccine Alliance, vai embarcar 26 milhões de vacinas para países da América Latina, principalmente da AstraZeneca, entre março e maio.

De acordo com a lista de distribuição publicada hoje, 18 países da região estão entre os 142 que receberão as primeiras 237 milhões de doses que a Covax administrará nos próximos 3 meses.

A Colômbia, que foi o primeiro país do continente a receber um lote dessas vacinas nesta segunda-feira, receberá mais de 2 milhões de doses até maio. No entanto, os países que receberão mais vacinas por meio desse programa serão o Brasil (9,1 milhões) e o México (5,5 milhões).

Argentina receberá 1,9 milhão de doses; Peru, 1,2 milhão; Chile, 818.000; Equador, 756.000; Bolívia, 672.000; Paraguai, 304.000; e Uruguai, 148.000.

“A Venezuela não está na lista de distribuição porque os dados não são muito claros, mas terá dose”, disse o diretor executivo da GAVI, Seth Berkley.

Na América Central, os beneficiários do programa serão Costa Rica, que receberá 218.000 doses até maio, El Salvador (225.000), Guatemala (724.000), Honduras (424.000), Nicarágua (432.000) e Panamá (184.000).

Entre as Caraíbas, a República Dominicana terá 463.000 doses, enquanto Cuba não receberá porque decidiu não aderir à Covax.

O programa de distribuição “mudará o curso da pandemia e a forma como as emergências de saúde são respondidas”, disse o diretor-geral da OMS, Tedros Adhanom Ghebreyesus, em uma entrevista coletiva, sobre o que já é considerado a maior e mais complexa operação de imunização global da história .

A Covax tem uma meta neste ano de distribuir pelo menos 2 bilhões de doses, 1,3 bilhão delas em países pobres. Esse número inicialmente projetado pode aumentar para 2,5 bilhões de doses (1,8 bilhão para os países em desenvolvimento).

Um total de 190 países fazem parte da plataforma Covax, dos quais cem colaboraram em seu financiamento, enquanto as 90 economias mais pobres não terão que pagar pelas vacinas que lhes são atribuídas. Na América Latina, esse grupo inclui Bolívia, El Salvador, Honduras e Nicarágua.

*com informações de Salud Con Lupa, Telesur e Nodal

Aproveitando o ensejo….
Aqui na Fonte BR, trabalhamos muito para entregar para vocês informações de qualidade amparadas unicamente na realidade dos fatos. Que tal apoiar o jornalismo independente que fazemos para você?
Clique aqui e seja um assinante. Fortaleça o bom jornalismo.

Jornalista boliviana, periodista potiguar. Formada pela UFRN, já trabalhou com telejornalismo diário e rádio, e atualmente, busca por meio da escrita, contribuir por uma mídia brasileira que enxergue a América Latina além dos esteriótipos

Continue Reading
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Escolha a Fonte!

Que tal apoiar o jornalismo independente que fazemos para você? Seja um assinante. Fortaleça o bom jornalismo. 

X