Connect with us

América Latina

Embaixadora da UE na Venezuela é declarada “persona non grata” e tem prazo de 72h para deixar o país.

O governo aponta que a União Europeia está interferindo nos assuntos internos do país

Karla Burgoa

Published

on

O Ministro das Relações Exteriores da Venezuela, Jorge Arreaza, anunciou nesta quarta-feira (24) que, por orientações do Presidente Nicolás Maduro Moros, a Embaixadora da União Européia junto ao Governo Bolivariano, Isabel Brilhante Pedrosa, foi declarada “persona non grata”

O próprio Chanceler venezuelano informou oficialmente Brilhante Pedrosa da decisão, mediante entrega pessoal da carta oficial de comunicação.  A diplomata terá 72 horas para deixar o solo venezuelano, conforme prática internacional.

No dia anterior, a Assembleia Nacional aprovou um acordo que pede ao governo que declare a diplomata “non grata” e a expulse do país.  O Parlamento aprovou por unanimidade a proposta de revisão do acordo de funcionamento do gabinete da UE em Caracas.

O Governo Bolivariano responsabiliza a União Européia pela participação ativa nas mais de 450 medidas coercitivas unilaterais que os Estados Unidos têm promovido contra a Venezuela.

Recentemente, a UE aprovou novas medidas ao adicionar 19 pessoas à sua lista unilateral de “sancionados”, em retaliação às eleições legislativas de 6 de dezembro, que considerou “ilegítimas” e “sem garantias”.

No entanto, o organismo regional europeu não enviou observadores às eleições, pelo que as suas opiniões baseiam-se em dados recolhidos de fontes terceiras. As autoridades venezuelanas reiteraram a legitimidade das eleições e as motivações intervencionistas que incentivam as medidas coercitivas da UE.

“Que a Europa deixe de ser um apêndice da elite dominante nos Estados Unidos. Espero que eles aprendam a respeitar países soberanos, livres e independentes como a Venezuela” disse o chanceler venezuelano.

*com informações de Telesur e Cancilleria Venezuela

Aproveitando o ensejo….
Aqui na Fonte BR, trabalhamos muito para entregar para vocês informações de qualidade amparadas unicamente na realidade dos fatos. Que tal apoiar o jornalismo independente que fazemos para você?
Clique aqui e seja um assinante. Fortaleça o bom jornalismo.

Jornalista boliviana, periodista potiguar. Formada pela UFRN, já trabalhou com telejornalismo diário e rádio, e atualmente, busca por meio da escrita, contribuir por uma mídia brasileira que enxergue a América Latina além dos esteriótipos

Continue Reading
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Escolha a Fonte!

Que tal apoiar o jornalismo independente que fazemos para você? Seja um assinante. Fortaleça o bom jornalismo. 

X