Connect with us

América Latina

Bolívia recebe hospital móvel e medicamentos para enfrentamento da covid-19

País recebeu doações de máscaras, medicamentos e hospital da China. É a primeira vez que o país andino contará com um hospital militar móvel.

Karla Burgoa

Published

on

A Bolívia recebeu nessa quinta-feira (18) o total de 20 toneladas de medicamentos da Índia para as Unidades de Terapia Intensiva (UTI). De acordo com o governo, os medicamentos serão distribuídos para hospitais do país. Além disso, a China doou um hospital militar móvel e dois milhões de máscaras ao país.

“Sabemos muito bem das dificuldades que temos no sistema de saúde devido ao anúncio de uma possível escassez de medicamentos na terapia intensiva”, disse o ministro da Saúde, Jeyson Auza. A autoridade destacou a chegada de drogas da Índia ao aeroporto Viru Viru, em Santa Cruz.

Auza acrescentou que entre os medicamentos que chegaram ao país estão: Meropenem, Cloridrato de Dobutamina, Vancomicina, Propofol e Remdesivir.

O ministro da Saúde disse que uma ampola deste último medicamento é vendida no país por entre 1.800 e 2.000 bolivianos (US$ 300) no mercado irregular.

Diante dessa situação e devido às negociações que fez com a Índia, o Governo conseguiu comprar cada medicamento por 40 dólares. “É por isso que trazemos esse remédio; queremos que seja acessível à população boliviana ”, disse Auza.

De acordo com a autoridade, o restante dos medicamentos será distribuído nos serviços de saúde para que possam atender gratuitamente à população boliviana. Informou que não foi possível obter medicamentos nas quantidades exigidas no mercado interno. Ele agradeceu ao Itamaraty pela gestão da compra dos produtos.

O lote para tratamento ambulatorial e de terapia intensiva foi transportado em aeronave Boeing 767 da companhia aérea Boliviana de Aviación (BOA). Auza disse que é uma das muitas cargas que chegarão ao território boliviano para todo o sistema de saúde.

“A impossibilidade de o mercado interno cobrir (a demanda por medicamentos) era uma preocupação latente do governo”, explicou a autoridade.

O ministro das Relações Exteriores, Rogelio Mayta, destacou a compra de 20 toneladas de medicamentos e indicou que “foi feito um grande esforço”. De acordo com a autoridade, seu escritório contatou e negociou com mais de 120 empresas internacionais de 32 países. “Mesmo no cenário internacional, as coisas estavam terrivelmente difíceis”, disse ele.

O chanceler destacou que a compra do lote permitiu ao Estado economizar quase 9,5 milhões de dólares em relação aos preços de referência.

“Este primeiro avião que vem de Bombaim corresponde ao contrato firmado com a indiana Saimed Pharma (…) Nos próximos dias, vamos anunciar contratos firmados com empresas de outros países que nos permitirão ter mais medicamentos necessários para combater a Covid-19 ,” ele explicou.

No aeroporto de El Alto, o presidente também recebeu como doação dois milhões de máscaras cirúrgicas e uma frota de nove veículos que compõem um hospital militar móvel. Assim, as Forças Armadas fortalecerão o combate à Covid-19. A transferência foi feita pelo Governo da República Popular da China.

“Gostaríamos de agradecer profundamente ao Governo da República Popular da China – chefiado pelo Presidente Xi Jinping – por esta doação”, disse o chefe de Estado.

O hospital militar móvel conta com nove veículos para operações, primeiros socorros, diagnóstico radiográfico, laboratórios bioquímicos, esterilização, fonte de alimentação, cozinha, gerador de oxigênio e apoio com barracas.

É o primeiro hospital com essas características que a Bolívia possui, segundo Arce. Indicou que pediram às Forças Armadas que cuidem e conservem o equipamento, porque este servirá para beneficiar os habitantes de populações muito remotas.

O Embaixador da República Popular da China, Huang Yazhong, disse que a doação da cinta de queixo e do hospital militar móvel demonstra “a solidariedade do povo chinês para com o irmão povo boliviano”.

Os medicamentos

Gestão Para a compra de medicamentos de UTI, o ministro das Relações Exteriores, Rogelio Mayta, disse que entrou em contato e iniciou negociações com mais de 120 empresas internacionais de 32 países. Plano O lote -que foi adquirido pela Bolívia de empresas da Índia- é composto por cinco medicamentos para tratamento ambulatorial e terapia intensiva. Este lote foi transportado em avião Boeing 767 da companhia aérea estatal boliviana de Aviação (BOA), segundo relatório das autoridades do Ministério da Saúde.

*com informações de Pagina Siete

Aproveitando o ensejo….
Aqui na Fonte BR, trabalhamos muito para entregar para vocês informações de qualidade amparadas unicamente na realidade dos fatos. Que tal apoiar o jornalismo independente que fazemos para você?
Clique aqui e seja um assinante. Fortaleça o bom jornalismo.

Jornalista boliviana, periodista potiguar. Formada pela UFRN, já trabalhou com telejornalismo diário e rádio, e atualmente, busca por meio da escrita, contribuir por uma mídia brasileira que enxergue a América Latina além dos esteriótipos

Continue Reading
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Escolha a Fonte!

Que tal apoiar o jornalismo independente que fazemos para você? Seja um assinante. Fortaleça o bom jornalismo. 

X