Connect with us

América Latina

“Pátria”: México anuncia que irá produzir vacina própria contra Covid-19

Atualmente, existem 6 protótipos de vacinas em desenvolvimento na América Latina. A soberana 2, de Cuba, é a dose mais avançada da região.

Karla Burgoa

Published

on

O presidente do México, Andrés Manuel López Obrador, garantiu neste domingo (13) por meio de coletiva de imprensa, que os cientistas do país estão trabalhando para produzir uma vacina capaz de combater a pandemia Covid-19.

O chefe de estado também anunciou que a vacina se chamará “Pátria”:

“No México também há pesquisas, como mencionou Marcelo Ebrard, e, com todo o respeito, na época, por serem iniciativas da Conacyt, de centros de pesquisa públicos de empresas privadas, vamos sugerir que chamem nossa vacina de ‘Pátria’, já colocamos o nome de lado”, disse.

O presidente disse isso depois que o chanceler mexicano, Marcelo Ebrard Casaubón, explicou que existem 6 protótipos de vacinas em desenvolvimento na América Latina, em uma pergunta expressa sobre a Soberana 2, vacina de Cuba.

“Quero avisar a população e os idosos, para se vacinarem, eles não correm risco, pelo contrário, é para protegê-los, todos os protocolos de saúde estão sendo levados em conta, para agir por parte do governo”, afirmou o presidente López Obrador.

Em conferência realizada no pátio central do Palácio do Governo de Oaxaca, o presidente mexicano anunciou que o plano nacional de vacinação não vai parar.

“Vamos informar que eles já estão com as vacinas, chegaram de madrugada, vão continuar chegando e não vão deixar de chegar para que o plano nacional de vacinação não seja interrompido, que é preferível aos idosos”, disse o chefe de estado. 

O plano de vacinação mexicano

O Exército e a Marinha do México iniciarão neste domingo (13), a distribuição aérea e terrestre de mais de 870 mil vacinas AstraZeneca, em uma operação que terá início na capital mexicana e será concluída hoje em Pijijiapan, Chiapas. Essas são as doses que chegaram hoje da Índia, do Instituto Sérum.

O México foi um dos primeiros países do mundo a iniciar a aplicação do medicamento da Pfizer e BioNTech, no dia 24 de dezembro, e até o momento recebeu apenas cerca de 767 mil doses, o que impediu sua meta de imunizar todo o pessoal médico de primeira linha com 1,4 milhão de unidades em janeiro.

O país de 126 milhões de habitantes tem acordos de pré-compra de 34,4 milhões de doses da Pfizer, 77,4 milhões da britânica AstraZeneca, 35 milhões da chinesa CanSino, 24 milhões da russa Sputnik V e 51,5 milhões da plataforma Covax.

*com informações de La Jornada MAYA e Telesur.

Aproveitando o ensejo….
Aqui na Fonte BR, trabalhamos muito para entregar para vocês informações de qualidade amparadas unicamente na realidade dos fatos. Que tal apoiar o jornalismo independente que fazemos para você?
Clique aqui e seja um assinante. Fortaleça o bom jornalismo.

Jornalista boliviana, periodista potiguar. Formada pela UFRN, já trabalhou com telejornalismo diário e rádio, e atualmente, busca por meio da escrita, contribuir por uma mídia brasileira que enxergue a América Latina além dos esteriótipos

Continue Reading
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Escolha a Fonte!

Que tal apoiar o jornalismo independente que fazemos para você? Seja um assinante. Fortaleça o bom jornalismo. 

X