Connect with us

Ásia

Índia: Suprema Corte analisa se Twitter beneficia grupos terroristas

Petição foi movida por membro do governo indiano, uma resposta à negativa do Twitter em deletar contas que supostamente organizaram as manifestações de agricultores

Ady Ferrer

Published

on

A Suprema Corte da Índia decidiu analisar um apelo movido por Vinit Goenka, membro do Conselho de Administração do Ministério das Rodovias. Segundo ele, o Twitter e outras redes sociais têm promovido a circulação de conteúdo proibido e discurso de ódio.

“Respondente 4 (Twitter) é simpático a grupos terroristas… Grupos terroristas globais como o Estado Islâmico, Al Qaeda e o indiano Mujahidin usam a plataforma do Respondente 4 (Twitter) e outras plataformas de redes sociais para circular discursos de ódio porque isso os ajuda a evitar que sejam encontrados” – diz a petição

Em 1° de fevereiro de 2021, o Ministério das Relações Domésticas ordenou ao Twitter o bloqueio de 250 contas que estariam promovendo “conteúdo falso e provocativo”. Segundo Goenka, contas foram criadas no Paquistão entre 13 e 18 de janeiro para organizar as grandes manifestações de agricultores.

No dia 26 de janeiro, Dia da República da Índia, os agricultores tomaram as ruas, à pé e com tratores, para protestarem contra a proposta de Reforma Agrária do governo. As novas leis afrouxam as regras de compra, precificação e armazenamento de produtos. Agricultores acreditam que estarão mais vulneráveis à exploração das empresas privadas.

As manifestações rapidamente se tornaram violentas e o governo indiano chegou a bloquear a internet no país.

Segundo Goenka, o Twitter não seguiu as direções e bloqueou a conta do Ministro Amit Shah. A petição também cita que um dos diretores da plataforma no país, Mahima Kaul, fez postagens “vulgares” contra o Primeiro-Ministro Narendra Modi, em 2014.

A petição pede que uma lei seja estabelecida para “dar fim às odiosas, mentirosas, investigativas e outras notícias que são contrárias à lei”.

*com informações de BBC e The Hindu

Jornalista formada pela UCPel-RS, especialista em Relações Internacionais pela UnB e pós-graduanda em Cinema e Audiovisual pela Belas Artes de São Paulo. Podcaster no MIDcast política, #AdyNews e SulCast.

Continue Reading
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Escolha a Fonte!

Que tal apoiar o jornalismo independente que fazemos para você? Seja um assinante. Fortaleça o bom jornalismo. 

X