Connect with us

América do norte

Governo estadunidense faz balanço das sanções na Venezuela

Nathália Urban

Published

on

 O governo dos Estados Unidos divulgou o relatório do Government Accountability Office (GAO) sobre o impacto das sanções dos EUA na Venezuela.

 Em resposta a uma solicitação feita em maio de 2019 pelo Comitê de Relações Exteriores, o GAO examinou o impacto das sanções dos EUA na economia venezuelana, a entrega de ajuda humanitária e a indústria de petróleo dos EUA.  O relatório indica que as sanções dos EUA “provavelmente exacerbaram o declínio econômico da Venezuela e que, embora as agências federais tenham trabalhado para garantir que as sanções não impeçam a entrega de assistência humanitária, mais pode ser feito para remover obstáculos”.

 O relatório deixa claro que as sanções impostas pelos Estados Unidos durante o governo Trump pioraram a situação do país latino.  E essas sanções foram ampliadas sem que fosse pensado no impacto que elas poderiam ter sobre o povo Venezuelano. O Representante Gregory W. Meeks, também presidente do Comitê de Relações Exteriores da Câmara, disse que “É hora de avançar após quatro anos de política fracassada da administração Trump em relação à Venezuela e trabalhar com nossos aliados no Grupo de Lima e na União Europeia em uma abordagem multilateral mais eficaz para as múltiplas crises do país. ”

Ressaltando que: Tanto o Grupo de Lima, quanto a União Europeia têm posições hostis contra o governo eleito de Nicolás Maduro 

 O relatório detalha que: 

 A economia da Venezuela deteriorou-se constantemente por quase uma década.  Esse declínio se agravou depois que os EUA aplicaram novas sanções em 2015. De acordo com os dados, “além da imposição de sanções dos EUA, vários outros fatores também contribuíram para o declínio da economia venezuelana, incluindo preços mundiais mais baixos do petróleo e má gestão por parte do  Governo venezuelano. ”

 As agências governamentais dos EUA envolvidas nas supostas ações humanitárias em um esforço para garantir que as sanções não impeçam a entrega de ajuda e removam obstáculos quando os problemas são identificados.  No entanto, as organizações de ajuda relatam desafios.  Todos os nove parceiros de implementação da USAID, GAO, falaram com os referidos bancos que fecharam suas contas ou suspenderam ou rejeitaram transações devido a preocupações com as sanções dos EUA.

 O Departamento do Tesouro dos EUA poderia rastrear melhor o relatório dos parceiros de obstáculos.  Isso permitiria que eles fornecessem uma resposta mais eficaz quando as organizações de ajuda encontrassem problemas e talvez evitassem problemas semelhantes no futuro.

Porém, as sanções dos EUA provavelmente tiveram um impacto limitado na indústria de petróleo dos EUA.  A perda de petróleo bruto venezuelano devido a sanções não causou picos nos preços do petróleo bruto ou da gasolina no varejo nos EUA.

Continue Reading
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Escolha a Fonte!

Que tal apoiar o jornalismo independente que fazemos para você? Seja um assinante. Fortaleça o bom jornalismo. 

X