Connect with us

Ásia

Golpe em Mianmar: por protestos, novo governo bloqueia Facebook

Protestos contra o golpe em Mianmar estavam sendo marcados pela rede social

Ady Ferrer

Published

on

Manifestantes tomaram as ruas da segunda maior cidade de Mianmar, Mandalay, para protestar contra o golpe militar instaurado na segunda-feira, 1°. Cerca de 20 pessoas protestaram em frente à Universidade de Medicina de Mandalay. Eles exigiram a liberação dos líderes políticos presos.

Em Yangon, moradores organizaram um panelaço.

Em resposta, o governo de Mianmar bloqueou o acesso ao Facebook. Segundo usuários, o serviço começou a ficar lento na noite de quarta-feira, 3, e hoje o acesso à rede social está totalmente bloqueado. Um porta-voz do Facebook confirmou em resposta à AP News:

“Os provedores em Mianmar foram ordenados a bloquear temporariamente o Facebook. Nós pedimos às autoridades para restaurarem a conectividade para que as pessoas em Mianmar possam se comunicar com familiares e amigos e acessarem informações importantes”

A Liga Nacional pela Democracia fez um post no Facebook pedindo para que as pessoas não aceitem o golpe e mais protestos e greves estão sendo marcadas pelo país.

*com informações de Reuters

Aproveitando o ensejo….
Aqui na Fonte BR, trabalhamos muito para entregar para vocês informações de qualidade amparadas unicamente na realidade dos fatos. Que tal apoiar o jornalismo independente que fazemos para você?
Clique aqui e seja um assinante. Fortaleça o bom jornalismo.

Jornalista formada pela UCPel-RS, especialista em Relações Internacionais pela UnB e pós-graduanda em Cinema e Audiovisual pela Belas Artes de São Paulo. Podcaster no MIDcast política, #AdyNews e SulCast.

Continue Reading
1 Comment

1 Comment

  1. Pingback: Golpe em Mianmar: internet é cortada no país e protestos tomam as ruas | Fonte [BR] - A embaixada das notícias

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Escolha a Fonte!

Que tal apoiar o jornalismo independente que fazemos para você? Seja um assinante. Fortaleça o bom jornalismo. 

X