Connect with us

América Latina

Chile inicia vacinação em massa contra o coronavírus

O plano de vacinação, que até o momento já vacinou cerca de 15 mil idosos, visa proteger os mais vulneráveis e tem a meta de imunizar 80 mil pessoas por dia.

Karla Burgoa

Published

on

syringes on red background

Após pouco mais de um ano depois do primeiro surto conhecido por Covid-19 na China, o Chile inicia seu plano de vacinação em massa. Quase 15 mil idosos já foram vacinados nesta quarta-feira (03) com o início do plano de vacinação em massa contra o coronavírus em todo o território nacional, informou o ministro da Saúde, Enrique Paris, em um primeiro balanço do processo onde se concentrou na insistência na segurança do Vacina chinesa Sinovac.

“Ouvimos algumas opiniões divergentes sobre o uso da vacina em idosos. A criação de tais alarmes é altamente desnecessária” Paris ainda complementou “o ISP autorizou a vacina para pessoas maiores de 18 anos, sem limite de idade, e a segurança da vacina nunca foi questionada”.

As declarações do ministro foram ratificadas por especialistas, como a infectologista da Universidade do Chile, Jeannette Dabanch, que destacou que “as vacinas são seguras. Garanto que, vale a pena a redundância, eles estão seguros. Precisamos completar as duas doses. Eles nos permitirão uma proteção junto com todas as medidas ”.

“As vacinas não têm nacionalidade. São gratuitas, universais e de alta qualidade e de um produto seguro”, frisou o especialista da Rádio Pauta.

Vacinação massiva, saiba como funcionará

De acordo com o calendário do Ministério da Saúde , os primeiros imunizados serão os adultos com 90 anos ou mais, até atingirem os idosos entre 71 e 72 anos até sexta-feira da próxima semana. “Nossos idosos têm sido um exemplo, é um dia magnífico para o país”, disse o Ministro da Saúde em um balanço inicial, juntamente com o Ministro do Interior Rodrigo Delgado e o Prefeito de Santiago, Felipe Alessandri.

Na ocasião, Paris informou que nesta quarta, mais de 14.874 idosos já foram vacinados e o número total de vacinados -incluindo profissionais de saúde que receberam a dose nos dias anteriores- até o momento é de 71.641 pessoas. “A meta de hoje é vacinar 80 mil pessoas” do grupo de maiores de 90 anos previsto para este dia, disse o secretário de Estado.

Já de Futrono, onde permanece de férias, o presidente Sebastián Piñera participou do início do processo de vacinação em um comunicado à imprensa. O presidente destacou que o início do plano de vacinação foi uma “épica”, mas não significa que a pandemia tenha acabado. E no Twitter ele ressaltou a mensagem de que é “uma vacina segura e eficaz”.

“Após 11 meses de tempos difíceis, dolorosos e difíceis de pandemia, hoje estamos iniciando um processo de vacinação em massa em todo o nosso país.” “A pandemia vai continuar conosco e temos que aprender a conviver com ela com segurança. Enfatizo mais uma vez que é muito importante cumprir as regras de cuidados pessoais ”, acrescentou.

Segundo Piñera, o processo “visa vacinar o grosso da população em risco, cerca de cinco milhões de pessoas. Estamos falando de trabalhadores de saúde, idosos, doentes crônicos, trabalhadores essenciais e funções críticas, no primeiro trimestre deste ano ”(…) O Chile nunca enfrentou um desafio como este antes, os mais vacinados foram oito milhões de pessoas, agora nós propuseram dobrar essa meta ”.

A inoculação será realizada em diferentes espaços alocados pelos municípios de cada comuna, como Centros de Saúde da Família (Cesfam), escolas, recintos desportivos e vacinações públicas e privadas, entre outros.

As quase quatro milhões de doses importadas dos laboratórios Pfizer / BioNTech e Sinovac serão utilizadas no processo. A primeira deve ser aplicada com 14 dias de diferença; enquanto o de Sinovac (Coronavac), com uma diferença de 28 dias.

Com informações de El Mostrador

Aproveitando o ensejo….
Aqui na Fonte BR, trabalhamos muito para entregar para vocês informações de qualidade amparadas unicamente na realidade dos fatos. Que tal apoiar o jornalismo independente que fazemos para você?
Clique aqui e seja um assinante. Fortaleça o bom jornalismo.

Jornalista boliviana, periodista potiguar. Formada pela UFRN, já trabalhou com telejornalismo diário e rádio, e atualmente, busca por meio da escrita, contribuir por uma mídia brasileira que enxergue a América Latina além dos esteriótipos

Continue Reading
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Escolha a Fonte!

Que tal apoiar o jornalismo independente que fazemos para você? Seja um assinante. Fortaleça o bom jornalismo. 

X