Connect with us

América Latina

Em busca de plano de imunização para o país, médicos da Guatemala exigem vacinas para combater a Covid-19

O protesto ocorreu porque não há previsão de chegada de uma vacina ao país, nem plano de imunização. O país soma nos últimos 10 meses quase 156.500 casos de Covid e 5.513 mortes.

Karla Burgoa

Published

on

Dezenas de médicos e trabalhadores da área de saúde da Guatemala se mobilizaram e exigiram que as autoridades apliquem a vacina contra o novo coronavírus, cuja chegada ao país ainda não foi confirmada, nem possui plano de vacinação definido.

Segundo a Prensa Comunitaria, estação de rádio local, são os trabalhadores do hospital Roosevelt, na capital, que lideram o protesto e exigem que as vacinas contra a covid-19 sejam aplicadas com urgência aos que atendem à pandemia em nível nacional devido ao alto risco em que estão.

Zagreb Zea Aragón, médico hospitalar, expressou a este respeito: “Todos nós que estamos em hospitais públicos, nos hospitais da rede nacional, estamos diretamente expostos”, durante uma conferência de imprensa realizada fora do Hospital Roosevelt.

Os médicos pedem ao Ministério de Saúde Pública e Assistência Social (MSPAS), da Guatemala, que acelerasse o processo de compra de pelo menos 3.700 vacinas para toda a equipe hospitalar, principalmente por trabalharem em constante exposição e lembraram que todas as áreas do hospital estão ocupadas.

Da mesma forma, Zea Aragón, informou que os casos de Covid-19 continuam a aumentar: “nós reprovamos que neste Governo já no seu segundo ano que a questão da saúde continua a ser relegada para segundo plano,” ao mesmo tempo que lamentou que esteja no primeiro. A linha de atendimento colocou o pessoal médico em uma situação vulnerável e alguns casos tiveram que lamentar a morte de vários de seus colegas.

A situação epidemiológica preocupa os médicos e recomendam à população que se cuide e evite as multidões e assim evite o contágio, pois “não se sabe quando vai acabar a pandemia”, ao que se acrescenta que “não receberam nenhuma informação sobre como será o plano de vacinação para o hospital ”.

Em última análise, a equipe médica de Roosevelt exigiu que as autoridades de saúde prestassem atenção às necessidades do pessoal de saúde que está atendendo à pandemia em todo o país “para não ter que lamentar mais mortes da população”.

A Guatemala, um país com cerca de 17 milhões de habitantes, soma nos últimos 10 meses quase 156.500 casos de Covid e 5.513 mortes.

*com informações de Telesur

Jornalista boliviana, periodista potiguar. Formada pela UFRN, já trabalhou com telejornalismo diário e rádio, e atualmente, busca por meio da escrita, contribuir por uma mídia brasileira que enxergue a América Latina além dos esteriótipos

Continue Reading
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Escolha a Fonte!

Que tal apoiar o jornalismo independente que fazemos para você? Seja um assinante. Fortaleça o bom jornalismo. 

X