Connect with us

Indígenas

Condisi-YY relata nove óbitos de crianças Yanomami com sintomas de Covid em Roraima

Ministério da Saúde enviou uma equipe ao local para averiguar o caso.

Karibuxi

Published

on

Em ofício assinado pelo presidente do Conselho de Saúde Indígena Yanomami e Ye’kwana (Condisi-YY), Júnior Hekurari Yanomami, nove crianças da etnia Yanomami faleceram com sintomas de Covid na Terra Indígena Yanomami (AM/RR) neste mês de janeiro. Segundo ele, quatro faleceram na comunidade Waphuta e cinco na comunidade Kataroa, ambas  localizadas no estado de Roraima.

A região é de difícil acesso, só se chega de avião e helicóptero, ou então de três a quatro dias andando na mata. Cerca de 816 indígenas vivem na comunidade Kataroa e 412 na comunidade Waphuta. As informações chegaram ao presidente através de um professor da comunidade Kataroa e de um agente de saúde da comunidade Waphuta por radiofonia.

Eles relataram que há um surto de coronavírus nas comunidades, as vítimas, que tinham entre um e cinco anos, estavam com dificuldade para respirar e com 39 graus de febre. O ofício também registra que há, pelo menos, 25 crianças em estado grave com os mesmos sintomas. As Unidades Básicas de Saúde da região estão fechadas há mais de dois meses por falta de helicópteros para enviar equipes de saúde às comunidades.

“O que aconteceu na Terra Indígena Yanomami tem que ser apurado, investigado. As comunidades ficaram sem assistência por mais de dois meses. Então, a responsabilidade do DSEI Yanomami, da Sesai, do Governo Federal, é dar assistência. Não deixar isso acontecer. Nove vidas morreram e não têm como voltar, as mães estão sofrendo, não há justificativa”, disse Júnior Hekurari Yanomami, em entrevista ao G1.

A Terra Indígena Yanomami é a maior do Brasil e é alvo de invasões de garimpeiros, e, segundo lideranças, cerca de 20 mil garimpeiros ilegais estão na região. Nos últimos meses houve um aumento de 250% no número de casos de Covid-19 entre a população Yanomami. Em pesquisa divulgada pelo jornal Folha de S.Paulo, 22% dos casos de Covid-19 entre os povos indígenas têm relação direta com o garimpo.

Em nota, o Ministério da Saúde informou que recebeu a comunicação do Condisi-YY e que, juntamente com o DSEI Yanomami, está verificando a veracidade das informações. O DSEI Yanomami encaminhou uma equipe às comunidades para averiguar a situação, porém ressalta que os óbitos não foram confirmados para Covid-19 até o momento.

Com informações do G1

Aproveitando o ensejo….
Aqui na Fonte BR, trabalhamos muito para entregar para vocês informações de qualidade amparadas unicamente na realidade dos fatos. Que tal apoiar o jornalismo independente que fazemos para você?
Clique aqui e seja um assinante. Fortaleça o bom jornalismo.

Comunicadora indígena. Povos indígenas e direitos indígenas. Idealizadora do @ProIndigenas e co-idealizadora do boletim #IndígenasECovid19

Continue Reading
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Escolha a Fonte!

Que tal apoiar o jornalismo independente que fazemos para você? Seja um assinante. Fortaleça o bom jornalismo. 

X