Connect with us

América Latina

Em meio a colapso no sistema de saúde, governo do Peru estabelece quarentena total

A quarentena será obrigatória e imobilizará 16,4 milhões de habitantes, metade da população do país.

Karla Burgoa

Published

on

pexels-photo-4031867.jpeg

O presidente interino do Peru, Francisco Sagasti, anunciou nesta terça-feira (26) quarentena total para Lima e um terço do país de 31 de janeiro a 28 de fevereiro , e proibiu voos para o Brasil, para tentar conter o aumento de casos causados ​​pela segunda onda de covid-19.

“Nos últimos dias assistimos ao rápido aumento das infecções por covid-19. Devemos todos contribuir para que o sofrimento não se espalhe para novas pessoas ”, disse Sagasti, justificando a medida durante mensagem surpresa à nação.

A quarentena será obrigatória e imobilizará 16,4 milhões de habitantes, metade da população do país.  O governo também ordenou o fechamento de igrejas, cassinos e academias. Apenas negócios essenciais, como mercados, farmácias e bancos, poderão operar. As regiões envolvidas são Lima, Ancash, Pasco, Huánuco, Junín, Huancavelica, Ica, Apurímac e El Callao, onde os casos confirmados dispararam desde o início de janeiro.

Nas demais regiões do país, são mantidas as restrições ao toque de recolher e a proibição de confraternizações, entre outras medidas.

A segunda onda vem atingindo várias regiões peruanas sem parar desde o início de janeiro, após as festas de Natal e final de ano. As infecções diárias aumentaram de mil para mais de cinco mil e as mortes dispararam de uma média de 40 por dia para mais de cem.  O governo também estabeleceu a proibição de voos da Europa até 14 de fevereiro e incluiu o Brasil na relação devido à nova cepa do coronavírus descoberta no país.

No último domingo (24), a Ouvidoria havia alertado que não havia mais leitos de UTI para atendimento de pacientes com covid-19 nos hospitais e clínicas de Lima e Callao, segundo dados atualizados pela SuSalud.

O Peru registrou 40.107 mortes de covid-19 nesta terça-feira após registrar 220 mortes nas últimas 24 horas, número que não havia sido registrado desde o pior momento da pandemia entre julho e setembro. As infecções totalizaram 1,1 milhão, com 4.444 novos casos confirmados.

Com informações de La Razon

Aproveitando o ensejo….
Aqui na Fonte BR, trabalhamos muito para entregar para vocês informações de qualidade amparadas unicamente na realidade dos fatos. Que tal apoiar o jornalismo independente que fazemos para você?
Clique aqui e seja um assinante. Fortaleça o bom jornalismo.

Jornalista boliviana, periodista potiguar. Formada pela UFRN, já trabalhou com telejornalismo diário e rádio, e atualmente, busca por meio da escrita, contribuir por uma mídia brasileira que enxergue a América Latina além dos esteriótipos

Continue Reading
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Escolha a Fonte!

Que tal apoiar o jornalismo independente que fazemos para você? Seja um assinante. Fortaleça o bom jornalismo. 

X