Connect with us

América Latina

2021: cada dois dias, um médico morre por covid-19 no Peru

O país enfrenta, novamente, uma forte onda de casos

Karla Burgoa

Published

on

Dez médicos morreram no Peru de covid-19 desde o início de 2021, o que revela uma média de um médico morto a cada menos de dois dias nas primeiras semanas do ano, de acordo com informações divulgadas pelo Colégio de Medicina do Peru (CMP)

No total, já são 266 médicos peruanos mortos por covid-19 desde o início da pandemia, cuja segunda onda de infecções está crescendo atualmente no país sul-americano e o sistema de saúde entrou em colapso novamente, especialmente nas unidades de UTI.

Ainda segundo o último relatório divulgado pelo CMP, os médicos infectados pelo coronavírus SARS-CoV-2 no Peru somam um total de 12.755, dos quais 42 estão na UTI e necessitam de respiração assistida.

“Mais uma vez somos testemunhas dessa dor irreparável que deixa um profundo vazio em seus parentes e colegas que não os verão mais”, disse o reitor do Colégio de Medicina, Miguel Palacios, por meio de nota.

“Atualmente temos colegas que, devido ao estado de saúde, precisam ser transferidos para a capital, mas infelizmente não há leitos de UTI em nenhum hospital. Pedimos ao Governo que se preocupe com os nossos colegas, pois precisam de nós para continuar a salvar vidas “, acrescentou.

Segunda onda de casos deixa sistema de saúde peruano em colapso

De acordo com o último relatório da pandemia oferecido neste domingo pelo Ministério da Saúde, o Peru acumula três dias consecutivos com mais de 100 mortes com teste positivo para covid-19, tendência que não se via desde a segunda semana de setembro e que aumentava o número de mortes até 38.871 mortes.

https://twitter.com/Minsa_Peru/status/1351364295649603584/photo/1

As novas infecções foram de 4.342 casos confirmados, número que não era alcançado desde a primeira semana de outubro e que ratifica a aceleração da segunda vaga cuja existência não foi reconhecida pelo Governo até a semana passada.

O total de casos sintomáticos confirmados aumentou para 1.064.909, embora os registros do governo regional, que contam os casos assintomáticos e suspeitos, marquem o dobro das infecções acumuladas para mais de dois milhões.

Enquanto isso, o Ministério da Saúde anunciou na segunda-feira (18)  a assinatura de um acordo para o transporte aéreo da China da primeira das 38 milhões de doses da vacina de laboratório Sinopharm que o governo peruano prometeu adquirir e deve chegar ainda neste mês de janeiro.

Com informações de CMP e La Lupa.

Aproveitando o ensejo….
Aqui na Fonte BR, trabalhamos muito para entregar para vocês informações de qualidade amparadas unicamente na realidade dos fatos. Que tal apoiar o jornalismo independente que fazemos para você?
Clique aqui e seja um assinante. Fortaleça o bom jornalismo.

Jornalista boliviana, periodista potiguar. Formada pela UFRN, já trabalhou com telejornalismo diário e rádio, e atualmente, busca por meio da escrita, contribuir por uma mídia brasileira que enxergue a América Latina além dos esteriótipos

Continue Reading
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Escolha a Fonte!

Que tal apoiar o jornalismo independente que fazemos para você? Seja um assinante. Fortaleça o bom jornalismo. 

X