Connect with us

Brasil

Enem: Aglomerações e estudantes são impedidos de fazer a prova devido a lotação do local

Aglomerações são registradas nas entradas dos locais de prova e alguns estudantes chegaram a ser barrados ao entrarem na sala por medida de ocupação máxima

Ady Ferrer

Published

on

Depois de um extensa guerra judicial, a prova do Enem de 2020 está sendo realizada neste domingo, 17. O Inep, responsável pela aplicação, defendeu que a prova fosse realizada com medidas de segurança. No entanto, o que se viu foi aglomeração de estudantes.

Entre as medidas que o Inep prometeu, a ocupação máxima de 50% do total dentro das salas de aplicação tem gerado problemas antes mesmo do início da prova. Ontem, 16, a Defensoria Pública da União afirmou à justiça que o órgão mentiu e que os planos incluíam salas com 80% de ocupação.

Hoje, estudantes foram às redes sociais e relataram que foram impedidos de entrar dentro das salas de aplicação, pois a lotação máxima já teria sido alcançada. Os estudantes chegaram no local da prova no antes do fechamento dos portões, às 13h.

Estudantes relatam que foram barrados na cidade de Rio Grande – RS

Na cidade vizinha, em Pelotas, também no Rio Grande do Sul, estudantes relataram o mesmo problema:

“Eu cheguei lá 12:40 e o porteiro me avisou que a minha sala já tinha atingido a lotação máxima e que ontem de noite o Inep mandou um e-mail para eles avisando para reduzir o número de alunos que iriam fazer para 40% e o restante seria aplicado em outra data” – afirma Helena Portantiolo Lopes, de 19 anos

Os portões fecham às 13h em todo o Brasil. Não foi apenas no Rio Grande do Sul, há relatos de estudantes barrados também em Curitiba, no Paraná:

Em Alagoas, a estudante Isadora Gomes Soares de Freitas, de 22 anos, também foi barrada e instruída a fazer a prova em duas outras datas: 23 e 24 de janeiro.

“Quando eu cheguei o fiscal da porta perguntou a sala que eu iria fazer a prova, e pediu para que eu ficasse esperando um pouco com outro rapaz. Veio então outro fiscal e explicou mais ou menos. Ele disse que primeiro foi pedido o distanciamento de 1m de uma cadeira para outra mas depois foi solicitado 1,5m. Assim eles tiveram que remanejar as outras salas, disse também que tentou solicitar outros colégios mas todos estavam alugados ou lotados. Sendo assim, ele disse que teríamos duas opções, ou fazer a prova sem o distanciamento solicitado ou deixar pra fazer dia 23 e 24.” – disse

Os estudantes que foram impedidos de fazer a prova afirmam que não receberam qualquer comprovante ou orientação sobre como irão fazer a prova na reaplicação prevista para fevereiro, além de não terem qualquer comprovante de presença.

Até o momento, tanto o Inep quanto o Ministério da Educação não responderam nossos e-mails

*Matéria em atualização

Aproveitando o ensejo….
Aqui na Fonte BR, trabalhamos muito para entregar para vocês informações de qualidade amparadas unicamente na realidade dos fatos. Que tal apoiar o jornalismo independente que fazemos para você?
Clique aqui e seja um assinante. Fortaleça o bom jornalismo.

Jornalista formada pela UCPel-RS, especialista em Relações Internacionais pela UnB e pós-graduanda em Cinema e Audiovisual pela Belas Artes de São Paulo. Podcaster no MIDcast política, #AdyNews e SulCast.

Continue Reading
1 Comment

1 Comment

  1. Pingback: Relato de um fiscal do ENEM: "A relação que recebemos tinha em média 29 pessoas por sala, porém as salas só tinham 15 cadeiras" | Fonte [BR] - A embaixada das notícias

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Escolha a Fonte!

Que tal apoiar o jornalismo independente que fazemos para você? Seja um assinante. Fortaleça o bom jornalismo. 

X