Connect with us

América do norte

Morte de anciãos por coronavírus gera crise cultural entre indígenas nos EUA

Os mais velhos são os responsáveis por guardar e repassar as tradições para as gerações futuras

Karibuxi

Published

on

Uma reportagem do The News York Times apontou que, com um número de óbitos quase duas vezes superior ao da população branca, os povos indígenas dos Estados Unidos enfrentam, além da dor da perda de seus familiares, diversas perdas culturais. Isso porque os anciãos são os responsáveis por guardar e transmitir conhecimentos culturais e linguísticos para as gerações mais jovens. Os choctaw, por exemplo, perderam membros fluentes em seu idioma nativo e costureiras de suas roupas tradicionais.

“Estamos perdendo um arquivo histórico, enciclopédias inteiras. Qualquer dia destes não terá sobrado ninguém a quem transmitir esse conhecimento”, disse Jason Salsman, membro e porta-voz da Muscogee (Creek) Nation, do Oklahoma, em entrevista ao The New York Times. Entre a população Navajo, das 869 mortes registradas até o momento, 565 são de idosos.

Por conta disso, as nações indígenas dos Estados Unidos se uniram, com ajuda de voluntários, para proteger os membros mais velhos de seus povos, numa verdadeira tarefa de sobrevivência cultural. Mulheres do povo Navajo levam alimentos, álcool em gel para os que vivem em áreas isoladas no deserto, os Apache ensinaram os mais jovens a monitorar os sinais vitais dos anciãos com termômetros e oxímetros. Os Blackfeet receberam doações de alimentos e itens de higiene enviados por voluntários.

A reserva de Standing Rock Sioux teve que criar sua própria rede de rastreamento, uma vez que os governos de Dakota do Norte e Dakota do Sul alegaram não ser possível rastrear o vírus. Por falta de locais para realizar testes nas reservas, as pessoas precisavam pegar carona ou irem a pé realizar exames. A reserva contabiliza 24 mortes desde o início da pandemia.

Além disso, eles também enfrentam a invisibilidade dos órgãos públicos que não contabilizam corretamente o número de atingidos, especialmente dos indígenas urbanos que não vivem nas reservas, o que representa 70% dos indígenas de todo o país.

Mesmo com obstáculos, membros das nações indígenas dos Estados Unidos estão colocando anciãos e fluentes nos idiomas de seus povos nos primeiros lugares da fila de vacinação.

Aproveitando o ensejo….
Aqui na Fonte BR, trabalhamos muito para entregar para vocês informações de qualidade amparadas unicamente na realidade dos fatos. Que tal apoiar o jornalismo independente que fazemos para você?
Clique aqui e seja um assinante. Fortaleça o bom jornalismo.

Comunicadora indígena. Povos indígenas e direitos indígenas. Idealizadora do @ProIndigenas e co-idealizadora do boletim #IndígenasECovid19

Continue Reading
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Escolha a Fonte!

Que tal apoiar o jornalismo independente que fazemos para você? Seja um assinante. Fortaleça o bom jornalismo. 

X