Connect with us

Indígenas

#IndígenasPeloAdiaENEM: jovens se mobilizam pelo adiamento do exame

Karibuxi

Published

on

No final desta tarde, jovens indígenas de diversas etnias utilizaram as redes sociais para pedir o adiamento do Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM). Marcado para os dias 17 e 24 de janeiro, estudantes de todo o país solicitam o adiamento do exame para os dias 2 e 9 de maio, em decorrência da pandemia da Covid-19.

Entre os estudantes indígenas, o temor é ainda maior, como são populações de risco, o medo é de que os jovens tragam o vírus para dentro de seus territórios.

Segundo último levantamento da Emergência Indígena, da Articulação dos Povos Indígenas do Brasil (Apib), são 44.806 indígenas infectados, 917 óbitos e 161 povos atingidos. A taxa de infecção entre a população indígena é 6,4% maior que a média nacional.

“Somos vulneráveis a quaisquer tipos de doenças, decidimos ficar em nossas comunidades para preservarmos nossos anciões, crianças e parentes doentes. O Enem precisa ser adiado! #IndígenasPeloAdiaEnem”, disse Thyara Pataxó, ativista indígena e liderança Pataxó da Aldeia Novos Guerreiros (BA), em sua conta no Twitter. Também foram lembradas as dificuldades enfrentadas pelos estudantes com o ensino à distância:

Em nota, a Associação dos Jovens Indígenas Pataxó (Ajip), diz que:

“A exposição de indígenas na realização do ENEM, é um perigo notório à saúde e vida dos candidatos, representa também um risco de contaminação em massa das comunidades onde moram, haja vista o modo de vida comunitário que vivemos.

Com as escolas fechadas, alunos indígenas, principalmente da zona rural, não são contemplados com o ensino à distância e cerca de 46 milhões de brasileiros não têm acesso à internet (IBGE, 2018), o que dificulta o aprendizado de modo virtual.

A desigualdade na educação pública sempre foi um problema que afeta diretamente a entrada de estudantes indígenas nas Universidades Públicas, permitir que a prova seja realizada nessa data, é permitir a continuidade da exclusão dos Povos Originários nas Universidades, sem ao menos considerar a falta de mobilidade e de preparação para realizarem as provas”.

A mobilização contou com o apoio da União Nacional dos Estudantes (UNE), União Brasileira dos Estudantes Secundaristas (UBES), divulgadores científicos, estudantes não-indígenas e demais membros da sociedade civil.

Aproveitando o ensejo….
Aqui na Fonte BR, trabalhamos muito para entregar para vocês informações de qualidade amparadas unicamente na realidade dos fatos. Que tal apoiar o jornalismo independente que fazemos para você?
Clique aqui e seja um assinante. Fortaleça o bom jornalismo.

Comunicadora indígena. Povos indígenas e direitos indígenas. Idealizadora do @ProIndigenas e co-idealizadora do boletim #IndígenasECovid19

Continue Reading
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Escolha a Fonte!

Que tal apoiar o jornalismo independente que fazemos para você? Seja um assinante. Fortaleça o bom jornalismo. 

X