Connect with us

América Latina

Pandemia cancela um dos maiores carnavais da América Latina

O carnaval, uma das maiores festividades folclóricas da América Latina, é suspenso por conta da pandemia de Covid-19 e terá apenas atividades virtuais.

Karla Burgoa

Published

on

As autoridades bolivianas decidiram suspender o Carnaval de Oruro 2021 devido à pandemia do coronavírus, informou ontem o presidente da Associação de Ensembles Folclóricos de Oruro (ACFO), Jacinto Quispaya, em entrevista à Agência Boliviana de Informação.

Em uma reunião realizada com a Associação de Conjuntos Folclóricos de Oruro (ACFO), os representantes dos 52 grupos folclóricos de Oruro votaram e decidiram suspender a festividade, incluindo a entrada devocional e, em vez disso, realizar uma missa virtual no dia 2 de fevereiro comemorando o dia da virgem de Candelária, e o sábado da Peregrinação.

“A determinação é que o Carnaval de Oruro 2021 seja totalmente suspenso. Ou seja, não haverá entrada para os dançarinos, ensaios, sábado para peregrinação e domingo para o carnaval, todas estas atividades estão sendo suspensas”, disse ele.

Quispaya explicou que embora as atividades folclóricas estejam suspensas, ele coordenará com a Prefeitura, o Comitê de Etnografia e Folclore e o Bispado para que as atividades religiosas possam ser realizadas virtualmente, em devoção à Virgem de Socavón, para evitar multidões.

Também estava determinado a pedir ao Ministério da Cultura para continuar com a promoção em nível internacional com a retransmissão da entrada do Carnaval Oruro 2020 através do canal estatal Bolivia Tv, para realçar a relevância do evento, que se tornou Patrimônio Oral e Intangível da Humanidade pela UNESCO em 2001.

Enquanto isso, o país tem 165.268 casos. O pico mais alto foi em 31 de dezembro com 1.752 infecções. No total são 21.524 casos ativos e 262.149 foram descartados. Há também 1.659 pacientes suspeitos, e o número de mortes é de 9.241. Os recuperados são 134.503, 832 a mais do que os registrados na última segunda-feira (4) .

Carnaval de Oruro, Patrimônio Oral e Intangível da Humanidade

O Carnaval de Oruro, no altiplano boliviano, ao todo, dura dez dias e faz parte da lista da UNESCO desde 2001 como obra-prima do Patrimônio Histórico Oral e Imaterial da Humanidade. O principal evento é um desfile de quatro quilômetros, que dura um dia inteiro, sem interrupções.

Mais de 28 mil dançarinos e 10 mil músicos participam neste desfile. Situado a 3700 metros de altura, o local onde se encontra a cidade era sagrado para o povo Uru, que percorria longas distâncias para realizar os rituais, principalmente o festival Ito. Em 1606 os espanhóis proibiram os rituais. O povo Uru continuou a ocorrer ali para as suas preces, tendo escondido as figuras dos deuses andinos, a quem realmente rezava, atrás das figuras cristãs.

O carnaval andino mescla celebrações da religião católica e elementos da cultura indígena pré-colombiana. O carnaval é uma das maiores festividades folclóricas da América Latina, e começa com o pedido de bênção dos grupos folclóricos que se apresentam à Virgem de Socavón, padroeira da cidade.

Jornalista boliviana, periodista potiguar. Formada pela UFRN, já trabalhou com telejornalismo diário e rádio, e atualmente, busca por meio da escrita, contribuir por uma mídia brasileira que enxergue a América Latina além dos esteriótipos

Continue Reading
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Escolha a Fonte!

Que tal apoiar o jornalismo independente que fazemos para você? Seja um assinante. Fortaleça o bom jornalismo. 

X