Connect with us

América Latina

Novo massacre na Colômbia deixa cinco vítimas, entre elas, uma criança de 2 anos

O Ministro da Defesa, Carlos Holmes Trujillo, acusou os guerrilheiros do ELN de serem responsáveis pelo ato criminoso.

Karla Burgoa

Published

on

Os massacres que deixaram centenas de mortos na Colômbia este ano acrescentaram cinco novas fatalidades, desta vez no departamento caribenho de Bolívar, e entre elas uma ex-guerrilheira das FARC e seu bebê de dois anos, foi noticiado nesta segunda-feira (28).

O massacre ocorreu no domingo na aldeia de Quebrada Honda, parte do município de Montecristo, e entre as vítimas estava uma menina de dois anos, filha da ex-combatente assassinada.

De acordo com o partido Força Alternativa Revolucionária do Comum (FARC), a ex-guerrilheira foi identificada como Rosa Mendoza (Karen Palmera), de 25 anos, “uma pacificadora indígena” e membro fundadora da Associação de Moradia Agrária e Ambiental Bolivariana do Sul (Asovisbol).

O Ministro da Defesa Carlos Holmes Trujillo declarou que “de acordo com algumas versões, houve um ataque violento e seletivo contra essas pessoas” pelo grupo guerrilheiro do Exército de Libertação Nacional (ELN), que tem tido uma grande presença no sul do Bolívar há décadas.

A Alta Comissária da ONU para os Direitos Humanos, Michelle Bachelet, relatou em 15 de dezembro que centenas de pessoas morreram este ano na Colômbia em massacres ou como vítimas de assassinatos seletivos, o que tem sido o caso em particular de líderes sociais e ex-guerrilheiros.

“Até agora, em 2020, o Escritório de Direitos Humanos das Nações Unidas na Colômbia documentou 66 massacres em que 255 pessoas foram mortas em 18 departamentos do país”, de acordo com informações verificadas pelas Nações Unidas.

E de acordo com os dados administrados pelo Indepaz (Instituto para a Paz na Colômbia), um total de 1.091 pessoas foram assassinadas na Colômbia por terem realizado trabalhos em defesa dos direitos humanos e ações para o bem comum em seu território desde o final de 2016.

Montecristo está localizada no sul de Bolívar, uma região marcada pelo conflito armado e onde as Forças de Autodefesa Gaitanista paramilitares da Colômbia (AGC), que as autoridades chamam de Clã do Golfo, e grupos de tráfico de drogas disputam território com o ELN.

Aproveitando o ensejo….
Aqui na Fonte BR, trabalhamos muito para entregar para vocês informações de qualidade amparadas unicamente na realidade dos fatos. Que tal apoiar o jornalismo independente que fazemos para você?
Clique aqui e seja um assinante. Fortaleça o bom jornalismo.

Jornalista boliviana, periodista potiguar. Formada pela UFRN, já trabalhou com telejornalismo diário e rádio, e atualmente, busca por meio da escrita, contribuir por uma mídia brasileira que enxergue a América Latina além dos esteriótipos

Continue Reading
1 Comment

1 Comment

  1. Pingback: Colômbia terminou 2020 com mais um massacre | Fonte [BR] -

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Escolha a Fonte!

Que tal apoiar o jornalismo independente que fazemos para você? Seja um assinante. Fortaleça o bom jornalismo. 

X