Connect with us

América Latina

Argentina se oferece para ajudar Uruguai e Bolívia a obter vacinas contra covid-19

O presidente argentino fala sobre uma “demanda real” por vacinas, que a produção está atrasada e que “as compras estão sendo concentradas nos países centrais do mundo”.

Karla Burgoa

Published

on

O presidente da Argentina, Alberto Fernandez, disse neste domingo (27)  que está disposto para ajudar o Uruguai e a Bolívia a obter vacinas contra a COVID-19 em um cenário onde, disse ele, há uma concentração de compras de vacinas nos países centrais do mundo desenvolvido.

“Falei com o ministro das Relações Exteriores do Uruguai, meu amigo Pancho (Francisco) Bustillo, e falei com o presidente da Bolívia, Luis Arce. Eu lhes disse que, tanto quanto eu podia ajudar, eles estavam contando comigo. Eu me disponibilizei para ajudá-los e gerar os contatos necessários para ajudá-los a obter a vacina”, disse Fernández.

Durante entrevista à Rádio 10 em Buenos Aires, o presidente argentino disse que faria todo o possível para ajudar esses países e outros em necessidade porque conhece o “problema que existe” a nível mundial para obter os imunizantes.

Fernández disse estar “eternamente grato” à Rússia por ter dado “generosa” e “singular atenção” à Argentina, que na última quinta-feira recebeu um primeiro lote de 300.000 doses da vacina Sputnik V, desenvolvida pelo Centro Nacional Gamaleya de Epidemiologia e Microbiologia.

“No contrato eles se comprometeram a nos dar uma quantidade muito importante de vacina para que possamos vacinar os argentinos”, disse ele.

A Bolívia anunciou na semana passada que vai adquirir 6,5 milhões de doses de vacina através do consórcio Covax Facility, nos primeiros quatro meses de 2021, contudo, visa comprar outras vacinas para imunizar sua população. Esse consórcio mundial visa impulsionar o desenvolvimento de vacinas contra a Covid-19, co-liderado pela Organização Mundial da Saúde (OMS)

Já o Uruguai atravessa, no entanto, desde o mês passado um crescimento exponencial nos casos de Covid-19, e soma, até o momento, mais de 16 mil infecções e 151 mortes pela doença em uma população de 3,4 milhões de pessoas.

Plano de vacinação da Argentina

A Argentina começará na terça-feira às 09h00 em seu horário local uma vacinação massiva nos agentes de saúde, utilizando doses da vacina russa Sputnik V, que em cerca de 300.000 unidades chegaram ao Aeroporto Internacional de Ezeiza na última quinta-feira. Este foi o primeiro carregamento destas vacinas, que será expandido em janeiro para 5 milhões e outros 14,7 milhões em fevereiro, de acordo com o contrato entre os estados.

Nas últimas duas semanas houve um aumento preocupante das infecções pela COVID-19 em diferentes regiões do país, principalmente na capital e na Grande Buenos Aires (AMBA). A Argentina acumulou 1.578.267 casos de coronavírus e 42.501 mortes, de acordo com o último relatório oficial.

Aproveitando o ensejo….
Aqui na Fonte BR, trabalhamos muito para entregar para vocês informações de qualidade amparadas unicamente na realidade dos fatos. Que tal apoiar o jornalismo independente que fazemos para você?
Clique aqui e seja um assinante. Fortaleça o bom jornalismo.

Jornalista boliviana, periodista potiguar. Formada pela UFRN, já trabalhou com telejornalismo diário e rádio, e atualmente, busca por meio da escrita, contribuir por uma mídia brasileira que enxergue a América Latina além dos esteriótipos

Continue Reading
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Escolha a Fonte!

Que tal apoiar o jornalismo independente que fazemos para você? Seja um assinante. Fortaleça o bom jornalismo. 

X