Connect with us

América Latina

Primeira pessoa vacinada contra a covid-19 na América Latina é uma enfermeira mexicana

O México recebeu um lote de 3.000 doses da vacina da Pfizer/BioNTech, tornando-se o primeiro país da América Latina a iniciar a vacinação.

Karla Burgoa

Published

on

O México deu início, nesta quinta-feira (24), à sua campanha de vacinação contra a covid-19. Utilizando vacinas desenvolvidas pela Pfzier/BioNTech, o país teve como primeira paciente a receber a imunização, a enfermeira Maria Irene Ramirez, de 59 anos e sai na frente de outros países latinos na questão do combate à Covid-19.

Em uma cerimônia transmitida ao vivo pela televisão, a enfermeira disse que se sentiu “um pouco nervosa” momentos antes de ser vacinada, no início da campanha de vacinação que o governo estima que irá durar até o final de 2021. Agora, segundo Ramirez, é sua vez de continuar cuidando dos pacientes, depois de afirmar “recebi o melhor presente que poderia ganhar em 2020”.

Os primeiros vacinados nesta quinta-feira de manhã foram elogiados como “heróis” pelo presidente Andrés Manuel López Obrador, um elogio que estendeu a todos os profissionais de saúde na luta contra a pandemia. O México está entre os países do mundo que têm mais mortes entre profissionais de saúde por causa do coronavírus.

O início da vacinação começa em um momento em que o México vive um pico de infecções, principalmente na capital do país, onde as autoridades anunciaram o encerramento parcial das atividades para tentar conter o aumento. Até quarta-feira, o México tinha mais de 1,35 milhões de casos confirmados e mais de 120.000 mortes.

A média diária de casos no México aumentou nas últimas duas semanas: de 8,01 novos casos por 100.000 pessoas para 8,11 por 100.000, de acordo com uma análise da The Associated Press com dados da Universidade Johns Hopkins.

O Ministro das Relações Exteriores mexicano Marcelo Ebrard disse na quinta-feira que outras 53.000 doses de Pfizer chegarão na próxima terça-feira e, até o final de janeiro, espera-se 1,4 milhões de doses da vacina daquela empresa. No total, o país concordou em comprar 34,4 milhões, e também assinou acordos com outras empresas, incluindo AstraZeneca e CanSino.

O governo determinou que as primeiras vacinas serão destinadas aos profissionais da saúde que enfrentam a pandemia diariamente e serão administradas na Cidade do México (centro) e no estado de Coahuila, no norte do país, devido ao congelamento e à logística que a preservação do medicamento exige.

Jornalista boliviana, periodista potiguar. Formada pela UFRN, já trabalhou com telejornalismo diário e rádio, e atualmente, busca por meio da escrita, contribuir por uma mídia brasileira que enxergue a América Latina além dos esteriótipos

Continue Reading
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Escolha a Fonte!

Que tal apoiar o jornalismo independente que fazemos para você? Seja um assinante. Fortaleça o bom jornalismo. 

X