Connect with us

América do norte

EUA e Ucrânia votam contra combate à glorificação do nazismo. Países da OTAN se abstiveram de votar

O documento é votado anualmente na Assembleia desde 2005. China, Coreia do Norte, Cuba e mais 34 países são co-autores do projeto.

Cleber Lourenço

Published

on

O documento é votado anualmente na Assembleia desde 2005. China, Coreia do Norte, Cuba e mais 34 países são co-autores do projeto.

Em 2018 os EUA também não assinaram o documento, Andrei Klishas, então chefe do Comitê Legislativo do Conselho da Federação da Rússia sublinhou que a recusa dos Estados Unidos e da Ucrânia de apoiar a resolução da ONU contra a glorificação do nazismo demonstra que eles não desejam aderir aos “princípios e ideais fundamentais da ordem mundial contemporânea”.

Os EUA justificam que a resolução seria falha por “punir a liberdade de expressão”.

A Ucrânia, que em 2015 incorporou a milícia neonazista Batalhão Azov além de outros grupos de extrema direita para as fileiras do seu exército regular, também foi contra o documento, assim como em 2018.

A Ucrânia justifica desde 2018 que “os autores da resolução manipulam os fatos históricos”.

Veja também: Biden e os seus neonazistas de estimação

Já os membros da União Européia que se abstiveram, justificam que a moção é uma tentativa defender as ações da União Soviética durante a ocupação na Polônia.

Além disso, outros 51 países foram contra, entre eles, estão todos os 28 países membros da OTAN que se abstiveram de se posicionarem contra o neonazismo. Inclusive a Alemanha e a Itália que foram berços do fascismo no século passado.

Confira o painel da votação abaixo e a documentação completa da moção clicando aqui.

Imagem
Painel de votação da ONU

Aproveitando o ensejo….
Aqui na Fonte BR, trabalhamos muito para entregar para vocês informações de qualidade amparadas unicamente na realidade dos fatos. Que tal apoiar o jornalismo independente que fazemos para você?
Clique aqui e seja um assinante. Fortaleça o bom jornalismo.

Nada é mais importante para a democracia do que um eleitorado bem informado. Apaixonado por jornalismo e política. Textos publicados em: Revista Forum, Congresso em Foco e no UOL (pelo blog Entendendo Bolsonaro)

Continue Reading
1 Comment

1 Comment

  1. Pingback: Últimos dias de Donald Trump na presidência trazem incertezas para a paz mundial | Fonte [BR] -

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Escolha a Fonte!

Que tal apoiar o jornalismo independente que fazemos para você? Seja um assinante. Fortaleça o bom jornalismo. 

X