Connect with us

América Latina

Colômbia registra 66 massacres que mataram mais de 300 pessoas em 2020

Segundo o Escritório do Comissário para os Direitos Humanos (OHCHR), A ONU já registrou a morte de 255 pessoas em 66 massacres na Colômbia este ano, bem como a morte de 120 defensores dos direitos humanos.

Cleber Lourenço

Published

on

A alta comissária para os direitos humanos da ONU, Michelle Bachelet, pediu ao governo da Colômbia que tome medidas concretas para proteger a população do aumento da violência infligida aos camponeses, indígenas e afro-colombianos por grupos armados não estatais, grupos criminosos e outros elementos armados. 

“É dever do Estado estar presente em todo o país, implementando todo um leque de políticas públicas integrais, não só de repressão aos responsáveis ​​pela violência, mas também de prestação de serviços básicos e salvaguarda dos direitos fundamentais da população”, A Sra. Bachelet disse em um comunicado.  

Além dessas 375 mortes registradas em 2020, a missão de verificação da ONU  na Colômbia também documentou 244 assassinatos de ex-combatentes das FARC desde a assinatura do Acordo de Paz da Colômbia em novembro de 2016, que encerrou a guerra civil mais longa da América Latina. 

A quantidade de execuções também é a maior dos últimos anos se comparado com dados do site da Defensoria Pública da Colômbia, o número de líderes assassinados entre janeiro de 2016 e 10 julho de 2018 foi de 322 pessoas.

O acordo de paz solicitou especificamente à Comissão Nacional de Garantias de Segurança da Colômbia que desenvolvesse uma política pública para desmantelar “os grupos criminosos que sucederam às estruturas paramilitares e suas redes de apoio”, e Bachelet disse que essa continua sendo uma tarefa urgente.  

“Infelizmente, a violência foi normalizada na Colômbia depois de décadas de conflito armado, e ninguém deveria aceitar isso”, disse Bachelet. 

A porta-voz do Escritório do Comissário para os Direitos Humanos (OHCHR), Marta Hurtado, disse que os números da ONU incluem apenas assassinatos que foram relatados à ONU, e o número real de mortes provavelmente será maior, considerando os obstáculos criados pela pandemia COVID-19 .  

Desde março, ativistas denunciam que grupos de extermínio estão aproveitando a quarentena do coronavírus no país para assassinar líderes comunitários de esquerda em zonas rurais.

Hurtado disse que os grupos suspeitos de serem responsáveis ​​pelos assassinatos estavam tentando obter o controle de áreas remotas que careciam de serviços governamentais como saúde pública e educação. O governo da Colômbia deve estender os serviços públicos a esses lugares, disse ela. 

Nasa entre as mais atingidas 

Um dos grupos mais afetados foi a comunidade Nasa no norte de Cauca, que teve 66 de seus membros mortos este ano. Cinco foram mortos em 5 de dezembro, e 24 líderes e autoridades do povo Nasa receberam ameaças de morte no mesmo dia, disse Hurtado. 

Desde 2018, Cauca é uma das principais regiões onde ocorrem os assassinatos.

Esses incidentes ocorreram dois dias depois do assassinato de Miguel Tapí Rito, um líder indígena do departamento de Chocó, cuja morte levou 900 pessoas, a maioria mulheres e crianças, a fugir para uma cidade próxima, na esperança de proteção das autoridades colombianas, disse o comunicado do OHCHR. .  

Em julho deste ano, o principal funcionário da ONU no país disse ao Conselho de Segurança  que o assassinato de ex-combatentes, defensores dos direitos humanos e líderes comunitários continuou sendo a mais séria ameaça à paz desde o acordo de paz de 2016.

Aproveitando o ensejo….
Aqui na Fonte BR, trabalhamos muito para entregar para vocês informações de qualidade amparadas unicamente na realidade dos fatos. Que tal apoiar o jornalismo independente que fazemos para você?
Clique aqui e seja um assinante. Fortaleça o bom jornalismo.

Nada é mais importante para a democracia do que um eleitorado bem informado. Apaixonado por jornalismo e política. Textos publicados em: Revista Forum, Congresso em Foco e no UOL (pelo blog Entendendo Bolsonaro)

Continue Reading
2 Comments

2 Comments

  1. Pingback: Novo massacre na Colômbia deixa cinco vítimas, entre elas, uma criança de 2 anos | Fonte [BR] -

  2. Pingback: Em menos de 20 dias de 2021, Colômbia registra quinto massacre | Fonte [BR] - A embaixada das notícias

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Escolha a Fonte!

Que tal apoiar o jornalismo independente que fazemos para você? Seja um assinante. Fortaleça o bom jornalismo. 

X