Connect with us

América do norte

Ex-capitão da polícia de Houston é pago para sequestrar técnico de ar-condicionado por suposta fraude eleitoral

De acordo com o relatório policial , Aguirre disse ao policial que o prendeu: “Só espero que você seja um patriota”. O ex-policial também repetiu uma teoria da conspiração sobre as doações de Mark Zuckerberg influenciando a eleição.

Cleber Lourenço

Published

on

Publicado originalmente em: Daily Beast

A polícia de Houston está confusa e perplexa depois de prender um ex-capitão da corporação que sequestrou um homem e o manteve sob a mira de uma arma, acreditando que ele estava de posse de centenas de milhares de cédulas eleitorais fraudulentas.

O ex-líder do esquadrão, Mark Anthony Aguirre, 63, supostamente acreditava tão fortemente nas alegações pró-Trump de fraude eleitoral maciça que afetava as eleições presidenciais do condado de Harris, que ele próprio estava disposto a cometer crimes para comprová-las. 

David Lopez-Zuniga, o homem que Aguirre supostamente vigiou por quatro dias e foi mantido como refém por um breve período, não é o mentor do crime político, apenas um homem que trabalha com a manutenção de aparelhos de ar-condicionado.

“[Aguirre] cruzou a linha da política suja para o cometimento de um crime violento e temos sorte de ninguém ter sido morto. Sua suposta investigação foi retrógrada desde o início, primeiro alegando a ocorrência de um crime e depois tentando provar que havia acontecido ”, disse Kim Ogg, promotora distrital do condado de Harris, em um comunicado à imprensa .

Aguirre é acusado de agressão agravada com arma. Sua fiança fixada em $ 30.000.

Em 19 de outubro, o policial aposentado supostamente usou seu carro para bater na carroceria do caminhão do reparador para assim fazer Lopez-Zuniga sair do carro por volta das 5h30.

Assim que Lopez-Zuniga saiu de seu veículo, Aguirre o manteve sob a mira de uma arma enquanto um cúmplice não identificado levava o caminhão para um estacionamento próximo, onde a polícia o encontrou, disseram as autoridades.

Aguirre disse aos investigadores que era membro de uma organização civil que se autodenominava Centro Liberdade para Deus e o País, que estava empenhada em uma investigação vigilante da eleição. Segundo o promotor do caso, o grupo pagou $ 266.400 para Aguirre;

De acordo com o relatório policial , Aguirre disse ao policial que o prendeu: “Só espero que você seja um patriota”. O ex-policial também repetiu uma teoria da conspiração sobre as doações de Mark Zuckerberg influenciando a eleição.

Aguirre havia vigiado Lopez-Zuniga por quatro dias e acreditava que o técnico estava de posse de mais de 750.000 cédulas fraudulentas, embora não tivesse evidências para sustentar suas alegações, disse a polícia. O caminhão de Lopez-Zuniga continha apenas materiais de ar-condicionado e ferramentas de reparo, e a polícia considerou as alegações de Aguirre sobre fraude eleitoral sem mérito.

Aproveitando o ensejo….
Aqui na Fonte BR, trabalhamos muito para entregar para vocês informações de qualidade amparadas unicamente na realidade dos fatos. Que tal apoiar o jornalismo independente que fazemos para você?
Clique aqui e seja um assinante. Fortaleça o bom jornalismo.

Nada é mais importante para a democracia do que um eleitorado bem informado. Apaixonado por jornalismo e política. Textos publicados em: Revista Forum, Congresso em Foco e no UOL (pelo blog Entendendo Bolsonaro)

Continue Reading
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Escolha a Fonte!

Que tal apoiar o jornalismo independente que fazemos para você? Seja um assinante. Fortaleça o bom jornalismo. 

X